Fumar atrás da porta não protege as crianças, diz nova campanha

Fumar mesmo atrás de uma porta ou janela não protege as crianças dos efeitos nocivos do cigarro, mostra o chocante comercial anti-tabagista lançado pelo governo britânico hoje.

O fumo passivo aumenta os riscos de doenças pulmonares, miningite e morte infantil súbita, também conhecida como morte do berço.

Cerca de dois milhões de crianças no Reino Unido são expostas à fumaça de cigarro em casa, e muitas mais são expostas fora de casa, de acordo com pesquisa do Royal College of Physicians. Isso resulta em mais de 300.000 consultas médicas de crianças a cada ano e 9.500 visitas a hospitais, o que custa ao sistema de saúde público 23 milhões de libras (R$ 67,2 milhões) por ano.

Uma pesquisa feita pelo departamento de saúde inglês involvendo 1.000 jovens indicou que 82% deles queriam que seus pais parassem de fumar na frente deles em casa e 78% gostariam que não fumassem mais no carro, diz matéria da BBC.

Leia também: O que pode e o que não pode fazer durante a gravidez

Anúncios

Dia das Mães na Inglaterra

Domingo que vem, dia 18, é Dia das Mães aqui no Reino Unido – Mother’s Day em inglês. Já faz semanas que o comércio está fazendo forte campanha, como vocês podem imaginar. Um dos comerciais que eu gosto é este da rede inglesa Debenhams:

Veja também: Dia das Mães inglêsComercial dá o que falar

Comercial dá o que falar

É impressionante como os comerciais de Natal sempre rendem assunto aqui no Reino Unido. Um dos mais esperados, da rede de lojas de departamento John Lewis, estreou ontem à noite e divide opiniões.

O vídeo apresenta um cover da música “Please, Please, Please let me get what I want” da banda inglesa The Smiths. Enquanto no Twitter muita gente admitiu ter se emocionado assistindo, uma legião de fãs reclamou porque o Morrissey, vocalista da banda que se dizia anti-capitalista nos anos 80, vendeu os direitos de seu trabalho.

O comercial quer passar a ideia de que dar presentes é tão bom quanto receber. Ele mostra um menino fazendo uma surpresa para os pais no dia de Natal. E o fato de se sugerir que crianças também precisem comprar presentes também desagradou algumas pessoas. Vejam por vocês mesmos:

Veja também: Comercial de Dia das Mães na Inglaterra