Plataforma para carrinho

Várias ideias e pouco tempo pra sentar na frente do computador. Vamos de foto então:
Nós continuamos a usar bastante o carrinho, só que agora a Sofia vai na plataforma, dando lugar pro Lucas. O bom é que ela encarou a mudança como um “upgrade”. É uma ótima opção pra quem precisa levar dois e não quer comprar um carrinho duplo.

Anúncios

Pêssegos achatados

Pêssegos Paraguai (flat peaches) estão em alta

O Brasil ganha disparado do Reino Unido em termos de qualidade e variedade de frutas, na minha opinião.

Com o tempo aprendi o que vale e o que não vale a pena comprar em Londres e hoje me atrevo a dizer que em alguns casos o que encontramos aqui é melhor do que eu costumava consumir em Porto Alegre.

Saturn Peaches, também conhecidos como Doughnut ou Flat Peaches (Pêssegos Paraguai, em português), estão entre os mais consumidos aqui em casa ultimamente. Eles são doces, suculentos e chamam a atenção da Sofia por causa do formato.

Morangos, framboesas, mirtilos (blueberries), cerejas, nectarinas, uvas e maçãs também fazem parte da minha lista de preferidos em solo britânico. Assim como a maioria dos produtos consumidos na Inglaterra, muitas das frutas e verduras são importadas.

É engraçado ver coisas comuns para nós, brasileiros, na seção das frutas exóticas. Um exemplo é o mamão, que eu já desisti de comprar. É geralmente vendido bem verde e pode custar até 2,00 libras (R$ 6,28) a unidade.

Leia também: Framboesas

Brinquedos: O que vale a pena comprar?

Quais são os melhores brinquedos para os primeiros anos de vida da criança? Que pai ou mãe nunca ouviu ou então nunca se fez essa pergunta? Faz um tempo que venho pensando nisso e resolvi reunir aqui os cinco eleitos na nossa casa.

Os brinquedos abaixo são os mais usados, aqueles que estão sempre em volta. Fazendo a lista me dei conta de que todos eles têm duas características em comum: são versáteis e baratos.

Todos foram escolhidos e testados de maneira independente, sem fins comerciais. Coloquei eles em ordem de preços que achei na internet:

Carrinho de boneca

A Sofia começou a brincar com carrinho de boneca quando mal sabia caminhar. O dela é usado pra transportar brinquedos e tudo mais que couber nele, inclusive ela própria. Ele é dobrável, fácil de guardar e de levar pra rua. Preço: 5 libras (R$ 15,90).

Livro com texturas Baby Touch Quack Quack

Quack! Quack! foi um dos primeiros livros que a minha filha ganhou e mesmo agora, já tendo passado um pouco da fase, muitas vezes abre ele para sentir as texturas e apontar para os animais. Preço: 5,79 libras (R$ 18,42).

Copos de empilhar

Nós compramos os copos de empilhar antes de a Sofia conseguir brincar com eles. Foi porque eles foram eleitos como o melhor tipo de brinquedo educativo num programa de televisão aqui na Inglaterra. É possível brincar com os copos de várias maneiras, em vários níveis, sem falar que dá para colocar água ou areia neles. Preço: 6 libras (R$ 19,08).

Tatame infantil

Existem vários tipos de tatames, com números, letras e figuras variadas. Os nossos já foram montados e desmontados diversas vezes, em diferentes cantos da casa. Brincamos com eles ou sobre eles. As peças são de espuma, fáceis de limpar. Preço: 9,98 libras (R$ 31,75).

Barraca de criança

Eu adorava a barraquinha que eu e a minha irmã tínhamos no nosso quarto quando crianças e com a Sofia não é diferente. Essa da foto é bem simples, leve e dobrável. Para que fique mais firme, montamos parte do tatame dentro dela. Preço: 10,49 libras (R$ 33,37).

Leia também: Produtos para bebês e crianças inéditos para mim até pouco tempo

Produtos para bebês e crianças inéditos para mim até pouco tempo

Adicionei novos produtos para bebês e crianças que até pouco tempo eu não sabia que existiam à minha lista original. Todas as novidades foram escolhidas e testadas de maneira independente, sem fins comerciais.

Brinquedo que faz o bebê parar de chorar

O Tomy Baby Sshh realmente faz o bebê parar de chorar. Quando eu li sobre ele na internet não levei muita fé e mesmo assim resolvi dar uma chance. Ele toca dois tipos de melodias com ritmos variados que fazem o bebê se distrair. Tem toda uma ciência por trás disso.

Pode ser que o bebê volte a chorar depois que a música acaba, é claro, mas funcionou bem com a Sofia e com as filhas de duas amigas pra quem nós demos o bonequinho. Que fique claro: eu acho importante que os bebês chorem, é uma maneira que eles têm de se comunicar, mas achei útil ter um brinquedo que ajudasse a fazer a Sofia se acalmar rapidamente em algumas ocasiões.

Saquinho de dormir

O saquinho de dormir substitui o cobertor e garante que a criança passe a noite quentinha, mesmo que se mexa bastante. Geralmente fecha com zíper lateral e botões nos ombros, como o da foto. A Sofia já teve de vários tamanhos e espessuras e até hoje usa quando faz frio.

Cadeirinha Bumbo

A cadeirinha Bumbo pode ser usada a partir dos quatro meses de idade. Ela oferece suporte para que o bebê consiga ficar sentado sozinho.

Cadeirinha pula-pula para bebê

O pula-pula é ótimo para poupar os braços dos pais quando o bebê tá na fissura de pular. Dá para fixá-lo em qualquer porta e ele não ocupa muito espaço quando guardado.

Porta-brinquedos

Encontrei vários móveis e acessórios para armazenar brinquedos que até então eu não conhecia, mas este da Ikea é meu preferido. Ocupa pouco espaço, é barato e comporta bastante coisas. Se for colocar brinquedos pesados, certifique-se de que esteja bem preso ao teto.

Protetor para colchão à prova d’água

O protetor à prova d’água é fininho, vai debaixo do lençol, e mantém o colchão, seja do berço ou da caminha, sequinho.

Cadeirinha de banho para bebê

Eu já tinha ouvido falar das redinhas, mas nunca tinha visto as cadeirinhas para banho. Usamos bastante quando a Sofia era bebê. Achei o produto prático e higiênico. Os contornos da cadeirinha, que vai dentro da banheira, dão suporte ao bebê e permitem que o adulto fique com uma das mãos livres.

Veja aqui uma lista de novidades pra mim na área da alimentação, desde comidas até babadores

Leia também: Brinquedos: O que vale a pena comprar?

10 dicas para comprar roupas de grávida

Manter a elegância durante a gravidez pode não ser muito fácil, mas acho que nada justifica encher o guarda-roupa de peças que serão usadas por poucos meses.

Apesar de ter dias em que nada parece cair bem, é possível vestir-se bem com uma boa dose de criatividade, sem que se precise gastar muito. Aqui vão minhas dicas para as grávidas que estiverem em dúvida sobre o que usar:

  • Compre peças chaves como calças jeans, social, casaquinhos e blusas leves. Opte por cores neutras e que combinem entre si.
  • No caso das calças, dê preferência às que tenham elástico próximo à cintura ou que tenham sistema de graduação. Aquelas que cobrem toda a barriga são muito quentes.
  • Pena de aposentar seu jeans favorito? É só prender um elástico de cabelo no botão para expandir um pouco a cintura. Vale para o início da gravidez. Use com blusas compridas para poder cobrir o “truque”.
  • Adquira as roupas à medida em que a barriga for crescendo. Compre roupas de gestante de seu tamanho, não maiores.
  • Muitas mulheres usam roupas do marido ou namorado durante a gravidez. Sinceramente, vi poucas que ficaram bem.
  • Sempre que possível, opte por itens que possam ser aproveitados depois da gravidez como leggins, saias com elástico na cintura, maxi dresses. Também vale blusas wrap, batas e peças em geral que tenham bastante tecido na região da barriga e que estiquem. Use apenas o que for confortável.
  • Procure pegar emprestado peças de gestante de amigas ou familiares. Também considere comprar artigos usados.
  • Invista em bons sutiãs, opte pelos mais confortáveis e com boa sustentação. Não vejo necessidade em comprar pijama, camisola, calcinha ou meia-calça especial para gestantes.
  • Já que o guarda-roupa fica meio limitado, varie bastante os acessórios. Echarpes, brincos, colares e pulseiras renovam qualquer look. Dá pra continuar usando cintos ou faixas, mas acima da barriga.
  • Hoje em dia não é preciso comprar apenas em lojas especializadas em roupas de gestantes. Redes como Top Shop, H&M, GapNew Look, Next e Dorothy Perkins lançam coleções atualizadas para grávidas, com peças como estas usadas por Sienna Miller.

Sienna Miller grávida

Leia também: Grávida ou gordinha e A barriga na segunda gravidez

Lavar cabeça de criança sem choro?

A Sofia sempre gostou de tomar banho, mas não de lavar o cabelo. Quase sempre acaba em choradeira.

Já ouvi muitas mães relatarem o mesmo problema e fico pensando se existe alguma criança pequena que tome banho como nas propagandas dos xampus Johnson’s. Cheguei a pensar em comprar um dos protetores para os olhos abaixo mas acho que não é pra tanto.

Eu já tentei várias técnicas pra lavar a cabeça da Sofia e nenhuma delas funcionou direito. Às vezes explico o que vai acontecer, falo da importância de se lavar o cabelo, mas parece que a antecipação só piora tudo. Também já apelei pra surpresa, aí tenho que fazer todo o processo rapidinho porque ela fica contrariada.

O problema todo é enxaguar o xampu. Não tem como fazer com que ela feche os olhos ou então olhe pra cima durante o tempo necessário.

A minha mãe conseguiu o feito de lavar o cabelo da Sofia sem grandes problemas. Ela adicionou uma boa dose de paciência à técnica da distração.

No banho dado pela avó, no Brasil, a Sofia lavava a cabeça de um cachorrinho de borracha e depois acabava topando passar pelo mesmo processo. Nada como a experiência.

Espero que essa rebeldia passe logo. Enquanto isso, vocês têm alguma dica? Alguém já testou algum destes produtos?

Leia também: Técnica de distração

Produtos para bebês e crianças inéditos para mim até pouco tempo – parte 2

Dando continuidade ao post anterior, aqui vai uma lista de produtos relacionados à alimentação que eu só fui conhecer quando entrei no mundo da maternidade:

Potinho para armazenar lanches

Este potinho permite que a criança consiga acessar o lanche mas impede que a comida saia sozinha mesmo quando virado de cabeça para baixo.

Borracha para fixar o prato

Item da categoria dos supérfluos: borracha para fixar o prato na mesa. Comprei já faz tempo e usamos pouquíssimas vezes. Não tem muita utilidade e a sucção não é grande coisa.

Babador de borracha com bolso

Babador com bolso para segurar a comida. A ideia é boa, só que na prática não funcionou aqui em casa. Ele é muito rígido e a Sofia achou desconfortável.

Babador com mangas

Babador com mangas é o ideal na minha opinião. Temos vários como estes da foto, que são de uma daquelas lojas em que tudo custa 1 libra (R$ 2,85). Eles protegem bem a roupa da criança e podem ser lavado na máquina.

Comidinhas em sachês

O mercado de alimentos para bebês e crianças é enorme aqui no Reino Unido. Uma das minhas descobertas foram as comidas em sachês, como o iogurte com cereal e banana da foto. É ideal para lanches fora de casa, já que não exige nem colher.

Barrinhas de cereal para crianças

A Sofia ama as barrinhas de cereal para crianças. Elas são à base de aveia e não contêm açúcar. Tem de vários sabores.

Potinho para leite em pó

Eu tinha sempre um potinho destes na bolsa quando a Sofia já não mamava mais no peito e tomava fórmula. Ele tem três compartimentos onde cabe leite em pó suficiente para três mamadeiras.

Produtos para bebês e crianças inéditos para mim até pouco tempo – parte 1

Eu brinquei muito de bonecas quando era pequena, mas na vida adulta tive pouco contato com bebês e crianças. Quando engravidei da Sofia, descobri que o mercado infantil é bem maior do que eu imaginava.

Reuni aqui alguns dos produtos que até pouco tempo eu não sabia que existiam. Todos os eles foram escolhidos e testados de maneira independente, sem fins comerciais.

Brinquedo que faz o bebê parar de chorar

O Tomy Baby Sshh realmente faz o bebê parar de chorar. Quando eu li sobre ele na internet não levei muita fé e mesmo assim resolvi dar uma chance. Ele toca dois tipos de melodias com ritmos variados que fazem o bebê se distrair. Tem toda uma ciência por trás disso.

Pode ser que o bebê volte a chorar depois que a música acaba, é claro, mas funcionou bem com a Sofia e com as filhas de duas amigas pra quem nós demos o bonequinho. Que fique claro: eu acho importante que os bebês chorem, é uma maneira que eles têm de se comunicar, mas achei útil ter um brinquedo que ajudasse a fazer a Sofia se acalmar rapidamente em algumas ocasiões.

Saquinho de dormir

O saquinho de dormir substitui o cobertor e garante que a criança passe a noite quentinha, mesmo que se mexa bastante. Geralmente fecha com zíper lateral e botões nos ombros, como o da foto. A Sofia já teve de vários tamanhos e espessuras e até hoje usa quando faz frio.

Cadeirinha Bumbo

A cadeirinha Bumbo pode ser usada a partir dos quatro meses de idade. Ela oferece suporte para que o bebê consiga ficar sentado sozinho.

Cadeirinha pula-pula para bebê

O pula-pula é ótimo para poupar os braços dos pais quando o bebê tá na fissura de pular. Dá para fixá-lo em qualquer porta e ele não ocupa muito espaço quando guardado.

Porta-brinquedos

Encontrei vários móveis e acessórios para armazenar brinquedos que até então eu não conhecia, mas este da Ikea é meu preferido. Ocupa pouco espaço, é barato e comporta bastante coisas. Se for colocar brinquedos pesados, certifique-se de que esteja bem preso ao teto.

Veja aqui uma lista de novidades pra mim na área da alimentação, desde comidas até babadores.

O que levar na bolsa do hospital

Atendendo a pedidos, aqui vai o post sobre o que levar pro hospital quando a tão esperada hora chega.

Pra começar, não acho que é preciso levar uma mala. Uma bolsa ou mochila já é o suficiente. É um momento tão intenso, a gente já tem mil coisas na cabeça, emoções ficam à flor da pele, que levar um monte de tralhas só atrapalha.

Eu demorei pra me dar conta de que se algo ficasse pra trás não seria grande problema. Geralmente tem um familiar ou amigo disposto a dar um pulinho em casa ou então ir correndo a uma loja próxima à maternidade pra comprar o que falta, certo?

Assim como no caso da lista de enxoval, eu também achei muito exagero nas sugestões que li. Elas servem pra dar ideias, mas bom senso vale também pra essas horas. Aqui vai a minha sugestão:

Para o bebê

  • Tip-tops de mais de um tamanho. É difícil saber o que vai servir
  • Mamadeira, caso a amamentação não saia como o planejado
  • Agasalho para o bebê dependendo da época do ano
  • Cobertorzinho
  • Paninhos de boca
  • Bico (chupeta)
  • Fraldas
  • Lencinhos umedecidos sem perfume
  • Pomada para assaduras
  • Cadeirinha de carro

Para a mãe

  • Camisola com abertura na frente
  • Chambre/penhoar
  • Chinelo
  • Sutiã de amamentação
  • Além de água, é legal levar bebida isotônica. Lanchinhos, como barrinhas de cereal, são bem-vindos
  • Meias
  • Elástico em caso de cabelo comprido
  • Pomada para mamilos e bico de silicone. No início a amamentação pode ser dolorida, mas logo se dispensa isso
  • Absorventes para os seios ou conchas
  • Produtos de higiene pessoal. Protetor labial e creme para mãos são importantes
  • Absorvente noturno
  • Camisola ou camiseta velha no caso de parto normal
  • Calcinhas velhas ou baratinhas, para não dar pena de descartar. É bom que sejam altas e confortáveis se for cesariana
  • Câmera fotográfica, filmadora – não se esqueça de checar as pilhas e o cartão de memória
  • Roupa de grávida pra sair do hospital. A gente sai com uma barriga de uns seis meses!

Leia também: Enxoval básico para bebê

Enxoval básico para bebê

Os pais no Reino Unido gastam em média 5.213 libras (RS$14.617) durante a gravidez e os primeiros 12 meses de vida de seu bebê. Mas um casal em Londres conseguiu desembolsar apenas 800 libras (RS$2.243) durante esse período, saiu no Guardian.

Como foi que eles conseguiram? Tudo que compraram foi um daqueles cangurus para carregar o bebê, fraldas laváveis, trocador, tip-tops, cobertor, sutiã de amamentação, bomba tira-leite, penico, copinho, talheres e cadeirinha para carro. O bebê também ganhou algumas roupinhas de presente.

Esse casal não tem planos de comprar dois itens que pra mim são essenciais: carrinho e berço. O bebê dorme na cama deles. Eles acreditam que o fato de estarem criando o filho deles dessa maneira contribui para a felicidade da família.

Lendo a matéria eu lembrei das listas de artigos “essenciais” para o enxoval que encontrei em livros, revistas e na internet enquanto esperava a Sofia. Cada uma dizia uma coisa e não achei nenhuma que não exagerasse nas quantidades. Encontrei as mais longas nos sites de lojas, que geralmente já colocam junto o link pra fazer lista de presentes.

A Sofia tinha um enxoval bem maior do que o do bebê da matéria do jornal, mas menor do que muitos de nossos conhecidos. E não conseguimos usar tudo. Guardei sapatos, meias-calças, vestidos e calças jeans sem terem sido usados.

Uma pesquisa aqui na Inglaterra revelou que 82% dos pais compraram muitas coisas que acabaram não usando para seu primeiro filho. E 86% dos que tiveram mais de um bebê controlaram os gastos a partir da segunda gravidez.

Ao contrário de algumas pessoas que querem ter tudo novinho pra receber o bebê, nós ficamos felizes em ganhar artigos usados. Acaba sendo uma maneira de reciclar e assim se economiza dinheiro.

Eu tirei a foto acima quando nós recebemos sacoladas de roupas que era da filhinha de um conhecido nosso. Foi uma ajuda e tanto. Eles nos deram quase 30 tip-tops, muitos ainda com etiqueta!

Algumas pessoas nos emprestaram algumas coisas. E foi um alívio poder devolvê-las depois de um tempo e liberar espaço na casa.

Leia também: O que levar na bolsa do hospital