Campanha contra maquiagem para crianças

O grupo inglês Pinkstinks (rosa fede, ou rosa não tá com nada), que luta contra a ditadura do cor-de-rosa, está lançando uma campanha contra maquiagem para crianças. O objetivo é convencer as lojas a pararem de vender cosméticos destinados a meninas abaixo de oito anos.

A nova campanha busca aliviar as crianças da pressão de ter de melhorar a aparência física. Pesquisas mostram aumento no número de casos de jovens com baixa auto-estima e Pinkstinks acredita que a maquiagem contribua para isso já que pressiona as meninas a serem bonitas.

A campanha tem três objetivos:

  • Que as lojas tirem maquiagens das prateleiras com produtos para crianças em idade pré-escolar ou inferior.
  • Que outros produtos, como revistas e sapatos, parem de oferecer maquiagens como brinde.
  • Pinkstinks também espera conscientizar os pais a deixarem de aceitar e comprar este tipo de produto.

Pinkstinks foi criado há quatro anos para tentar conscientizar as pessoas de que é prejudicial estereotipar crianças. De acordo com o site deles, muitos produtos para meninas valorizam a beleza, a passividade, sem falar que estimulam a obsessão por compra, moda e maquiagens – uma definição bem limitada do que significa ser menina.

Desde cedo, as crianças são canalizadas a identificar-se com determinados brinquedos, jogos e outros produtos. Isso, segundo Pinkstinks, limita a gama de brincadeiras e experiências.

As responsáveis pelo grupo são as irmãs Emma e Abi Moore. A ideia de criar Pinkstinks começou numa visita a uma loja de brinquedos, quando Emma viu a filha dizer que os animais de uma fazendinha eram para os meninos, diz ela nesta matéria.

Eu concordo com o que Pinkstinks defende. Não sou contra esse mundo cor-de-rosa que inclui roupas, brinquedos e artigos para decoração, mas acho perigoso começar a estereotipar meninos e meninas mesmo antes de seu nascimento e limitar suas escolhas. Afinal de contas, há muitas opções de cores, de maneiras de se vestir, de brincar, enfim, de agir.

A divisão entre o rosa e o azul é bem forte aqui no Reino Unido, assim como em outras partes do mundo. Muitas vezes a Sofia foi confundida com menino por não estar usando “cores femininas”.

Quanto à maquiagem, nossa experiência é ainda limitada. Ela já me pediu pra passar batom ao me ver na frente do espelho mas se contentou em brincar com um protetor labial.

E vocês, o que acham dessa campanha? Estou curiosa pra saber das experiências de vocês.

Leia também: Furar orelha de bebê? e Meninas e meninos insatisfeitos com a aparência

Anúncios

6 respostas em “Campanha contra maquiagem para crianças

  1. Oi Cecília!
    O seu post é muito pertinente! Concordo consigo, confesso que me faz confusão ver as miúdas de hoje a comportarem-se como se fossem adultas. E claro que elas só o fazem pois são constantemente bombardeadas com exemplos desses. Atualmente a infância é muito curta, parece que passam logo para a adolescência e isso é tão triste. Todas as fases são importantes para o crescimento do ser humano, saltar etapas (na minha opinião) só prejudica depois na vida adulta. Não tenho filhas, mas no caso de vir a ter espero que elas aproveitem todas as fases com todas as coisas boas que cada uma possui. Até aos 12 anos são crianças por isso o natural é brincarem com criatividade e liberdade sem se preocuparem com o aspeto físico. E se preferirem o azul ao rosa, os carrinhos às bonecas, subir às árvores ao invés de saltar à corda, calças em vez de vestidos, por mim tudo bem! O importante é que elas se sintam felizes como são e com o que gostam. :-)
    Só uma observação: já me perguntaram várias vezes se o meu filho era menino ou menina.rsrsrsrsrs Eu pensava que era por causa do cabelo grande, mas depois de o ter cortado já me perguntaram novamente.rsrsrsrsrsrs

  2. Eu concordo em não alimentar as meninas com esse mundo de roupas, calçados, maquiagens… não quero que minha filha me peça algo pelo simples fato de ser de tal marca ou não poder sair de casa sem estar devidamente arrumada. Por outro lado, se um dia ela me pedir pra passar um batom, não serei rigorosa a ponto de não deixar. Vale usar o bom senso, nem demais, nem de menos.

  3. Antes de ser mãe de uma menina, confesso que o meu mundo era menos “cor de rosa”… Hoje, ela tende a gostar da cor mas, nada exagerado mas que pode ter alguma relação externa sim. Já com relação a maquiagem confesso que não sou radical. Ela vê quando eu me pinto então penso ser natural que ela tenha curiosidade.
    É claro que eu tento passar um hidratante labial no lugar de um batom, mas até quando? Não sei. Creio que a vaidade está presente em outros pontos além disso.

  4. Realmente a infância está mto ‘adulta’ qdo a questão são roupas e acessórios. Abomino, por exemplo, tamanquinhos com salto para as meninas.
    Só não concordo mto com a questão de que aqui as coisas são mais segmentadas ‘para meninos ou para meninas’. Já vi muitas mães de meninos com carrinhos de bonecas para que eles empurrem para aprenderem a andar. No Brasil certamente esse menino seria ridicularizado.
    Meu filho tem cabelo cacheado e mais comprido do que o ‘normal’ para meninos, aqui em Londres ok agora é chegar no Brasil para começarem a chamá-lo de ‘ela’.
    Acho que essa segmentação ‘rosa e azul’ é imposta pelas empresas que produzem os brinquedos.
    Acho a idéia mto bacana, acho que é em casa que se começa essa ‘não segmentação’.
    bjo
    Liliane
    londrescomfilhos.blogspot.com

    • Gostei do teu comentário. :-) Sim, eu já vi carrinhos de bonecas para meninos. Apesar de serem azuis, já é um grande avanço.

      Beijo,
      Cecília

  5. Pingback: Meninas e meninos insatisfeitos com a aparência | Mãe a mil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s