Retrospectiva

Pra entrar no clima de vale a pena ver de novo, aqui vão os posts mais lidos no Mãe a mil:

Mães que trabalham fora x mães em tempo integral

Muitas vezes eu sinto uma rivalidade entre as mães que trabalham fora e as que se dedicam aos filhos em tempo integral.

Aquelas que tem um emprego parecem sempre super ocupadas, cheias de grandes responsabilidades, sem falar que andam arrumadas. Ah, e elas deixam claro que acumulam funções: atuam como profissionais E como mães.

Há quem diga que aquelas que ficam em casa é que são as mães de verdade. Elas colocam os filhos em primeiro lugar, participam de tudo e o mais importante: vivem sem culpa. “Quem é que iria faltar a uma reunião na escola no meio da tarde?”, muitas vezes se perguntam.

Acho que já deu pra notar que eu tô exagerando, né? Mas tem um fundo de verdade, não tem? Como se não bastasse a pressão de ser mãe, esposa, profissional, filha, as mulheres acabam se sabotando. É uma pena.

Eu, em teoria, tenho o melhor dos dois lados. Trabalho fora três dias por semana (às vezes também faço freelance) e cuido da Sofia quatro dias. Na prática, já recebi críticas e comentários irônicos dos dois tipos de mães que mal descrevo acima. Portanto, não sou totalmente aceita em nenhum dos times.

Se eu for me importar, não vivo em paz. No momento essa é a situação ideal pra mim. E sei que mesmo se eu mudasse alguém iria questionar a minha decisão.

Não acho que tenha certo ou errado nessa questão, não concordo com essa disputa. Conheço mães que trabalham fora e que passam tempo de qualidade com os filhos. Também já vi muita mulher que é mãe em tempo integral que acompanha mesmo os filhos e e que curte o que faz de verdade.

Crianças bilíngues

É claro que criar filhos no exterior tem uma série de desvantagens, mas hoje vou escrever sobre uma das principais vantagens: a exposição a línguas.

Adoro ver os pequenos falando mais de um idioma. É impressionante a facilidade que eles têm de adquirir o sotaque local, de trocar de uma língua pra outra com a maior naturalidade.

Tem uma série de estudos sobre os benefícios que isso traz ao cérebro, alguns dizem que até previne o mal de Alzheimer. Mas não quero entrar nesse mérito hoje.

Aqui em Londres, como vocês sabem, há muitos imigrantes e várias crianças têm pais, muitas vezes babás, de países diferentes. Lembro de ver um menino de uns três anos na pracinha falando japonês com a mãe, espanhol com o pai e inglês com os amigos, numa boa.Nosso vizinho de quatro anos fala inglês e russo e, como outros bilíngues e poliglotas, é super aberto a outras línguas. Ele usa algumas palavras que os amiguinhos romenos ensinaram a ele e às vezes repete o que eu falo em português.

Por outro lado, já vi pais frustrados com o fato de o filho se recusar a falar a língua do país de origem da família. Também já conheci gente que adotou o inglês como idioma único.

A Inglaterra aceita o multiculturalismo e a orientação que o governo dá aos pais é que preservem sua língua materna. Nós falamos português em casa e usamos inglês na presença de pessoas que não entendem a língua.

Não queremos criar um geniozinho, mas procuramos expor a Sofia ao máximo à essa diversidade. Uma amiga nossa conversa em espanhol com ela e já vi pessoas de outras culturas se dirigindo à Sofia na língua deles. O engraçado é que ela presta atenção.

Se tá funcionando? Acho que é cedo pra tirar conclusões já que a Sofia tem pouco mais de dois anos. O que posso dizer é que ela fala as duas línguas e parece já ter entendido bem quando usar cada uma delas.

Acho que proporcionar à criança o contato com outras línguas não é privilégio de quem mora no exterior. Sempre dá pra criar oportunidades. Assistir a um desenho animado ou clipe de música infantil de outro país na internet, por exemplo, pode ser bem divertido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s