O açúcar na dieta das crianças

Aproveitei a visita da minha sogra, Cristina Lemos, médica de família e educadora popular em saúde, pra fazer uma entrevista rápida sobre o açúcar na dieta dos bebês e crianças:

Frutose é um açúcar natural

É mesmo necessário controlar a quantidade de açúcar que os pequenos ingerem?

Sim. Nós podemos desenvolver precocemente hábitos que podem ser danosos à nossa saúde. É importante entender que o paladar é algo que se educa. Os pais têm grande influência nisso, portanto têm grande responsabilidade.

É claro que isso não deve se transformar numa neura ou gerar atitudes anti-sociais. A comida é o centro de muitos eventos sociais em nossas vidas e é importante participar deles. Não se deve proibir, mas sim comedir, criar uma consciência, educar. Eu deixaria meu filho comer bolo e tomar refrigerante numa festa de aniversário, mas isso não quer dizer que eu incluiria isso na merenda dele ou em nossa rotina diária.

Quais são as alternativas ao açúcar?

Frutas, que são ricas em frutose – o açúcar que a natureza nos oferece. É bom servir pratos variados, coloridos. Cuidar dá trabalho, mas vale a pena. Depois que isso vira hábito fica tudo mais fácil.

O alimento ideal nos primeiros meses de vida é o leite materno, que não é doce nem salgado. Isso ajuda a mãe a estabelecer a base da dieta do filho. Mesmo mais adiante, o açúcar não precisaria ser adicionado. Encontramos ele na melancia e na batata, por exemplo.

Na nossa cultura os alimentos cumprem muitas funções. Mais do que nutrir, eles às vezes são usados para nos confortar, e temos que observar isso. No mundo ocidental nós vemos o sal como o grande vilão, mas o açúcar também é.

Além da obesidade, quais são as consequências de uma dieta rica em açúcar?

Diabetes, pressão alta e o desenvolvimento precoce de gorduras presentes no sangue. O açúcar em excesso também pode causar dislipidemias, que são alterações do colesterol e triglicerídios. Essas alterações no metabolismo podem resultar em depressão ou então comprometer a capacidade de aprendizado. Há trabalhos científicos que demonstram a relação do desenvolvimento de compulsões e dieta rica em açúcar.

Uma alimentação não adequada nos primeiros anos de vida também pode causar alterações genéticas, ou seja, as próximas gerações podem nascer com predisposição a esse tipo de paladar e podem ser mais suscetíveis a diabetes, pressão alta e obesidade.

Leia aqui amanhã uma lista de sugestões de lanchinhos saudáveis.

Anúncios

4 respostas em “O açúcar na dieta das crianças

  1. Excelente entrevista! Super esclarecedora! Essa história de acostumar o paladar eu mesma senti na gestação. Por ter tido pressão alta, fui obrigada a cortar o sal. Após sair dessa dieta, estava muito mais sensível ao sal e achava todas as comidas salgadas. É uma questão de hábito.
    Com relação à privação de “porcarias” à dieta dos pequenos, é impossível. Isso faz parte do convívio. É só não tornar constante.
    Parabéns pelo post!
    Beijos

  2. Pingback: 10 lanches saudáveis para crianças « Mãe a mil

  3. Pingback: Tudo certo « Mãe a mil

  4. Pingback: Framboesas | Mãe a mil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s