Mães que trabalham fora x mães em tempo integral

Muitas vezes eu sinto uma rivalidade entre as mães que trabalham fora e as que se dedicam aos filhos em tempo integral.

Aquelas que tem um emprego parecem sempre super ocupadas, cheias de grandes responsabilidades, sem falar que andam arrumadas. Ah, e elas deixam claro que acumulam funções: atuam como profissionais E como mães.

Há quem diga que aquelas que ficam em casa é que são as mães de verdade. Elas colocam os filhos em primeiro lugar, participam de tudo e o mais importante: vivem sem culpa. “Quem é que iria faltar a uma reunião na escola no meio da tarde?”, muitas vezes se perguntam.

Acho que já deu pra notar que eu tô exagerando, né? Mas tem um fundo de verdade, não tem? Como se não bastasse a pressão de ser mãe, esposa, profissional, filha, as mulheres acabam se sabotando. É uma pena.

Eu, em teoria, tenho o melhor dos dois lados. Trabalho fora três dias por semana (às vezes também faço freelance) e cuido da Sofia quatro dias. Na prática, já recebi críticas e comentários irônicos dos dois tipos de mães que mal descrevo acima. Portanto, não sou totalmente aceita em nenhum dos times.

Se eu for me importar, não vivo em paz. No momento essa é a situação ideal pra mim. E sei que mesmo se eu mudasse alguém iria questionar a minha decisão.

Não acho que tenha certo ou errado nessa questão, não concordo com essa disputa. Conheço mães que trabalham fora e que passam tempo de qualidade com os filhos. Também já vi muita mulher que é mãe em tempo integral que acompanha mesmo os filhos e e que curte o que faz de verdade.

Anúncios

6 respostas em “Mães que trabalham fora x mães em tempo integral

  1. Sabe o que me irrita nessa história toda (e não só sobre trabalho, mas também parto, amamentação e todos os temas “polemicos” maternos)? A mania que as pessoas têm de se achar aptas a se intrometer nas escolhas alheias.
    Você pedir opinião é uma coisa. Ter um dedo em riste apontado em sua direção é outra bem diferente.
    Acho que este discurso de “sou superior” ou porque trabalha ou porque não trabalha é, na verdade, reflexo de uma baita insegurança. A pessoa tem que ficar reafirmando indefinidamente a escolha que fez, na tentativa de validá-la. Por isso se incomoda tanto com a escolha alheia.
    Eu continuei trabalhando depois que a minha filha nasceu. Porque gosto de trabalhar, porque gosto de ter o meu dinheiro só meu, porque passei a vida toda estudando e me qualificando para fazer o meu trabalho e achei que não deveria abandoná-lo. Tem dias que fico mais, outros menos satisfeita com esta opção. Algumas vezes tenho vontade de parar, outras acho que decidi corretamente. Então… quem sou eu para apontar e julgar a escolha alheia, não é mesmo?
    Já gostei daqui e depois volto para ler o resto.
    Beijo
    http://www.maeperua.blogspot.com

  2. Nossa Ci, muito bem colocado.
    Term mães que se dão melhor abdicando a carreira para cuidar dos filhos. Outras, não se dão tão bem em casa e se saem melhor trabalhando e, com isso, nas horas vagas, aproveitando melhor os filhos.
    Eu por enquanto estou vivendo intensamente a maternidade e a minha carreira está em segundo plano (sem peso nenhum na consciência). Acho que logo vai chegar a hora que sentirei saudades do trabalho e assim colocar a Laura em alguma creche. Por sinal, creche para bebês um pouquinho maiores é sempre bom pro desenvolvimento e socialização.
    Eu só sinto um pouco com relação ao pouco tempo de licença à maternidade. A maioria das brasileiras precisam obrigatoriamente colocar os filhos em creches super cedo para não perderem o emprego. Isso sim eu acho que poderia ser um pouquinho mais flexível.

  3. Sempre vai ter as maes puritanas que acham que tudo natural, ficar com o filho 24hs por dia e ser melhor mae do mundo, mas acho que a gente tem que escolher oq faz melhor para nos mesmo e depois para os nossos filhos, pois assim eles irao perceber que estamos felizes com a escolha que fizemos!!
    Me dedico tbm a Bella 24hs por dia, mas por enquanto esta me fazendo bem, porem ja estou procurando algo p/ que possamos ficar mais independentes uma da outra, p/ bem dela e p/ meu tbm, o mundo nao e so pai, mae e filho…tem um monte de coisas a mais ;) E acho que algumas maes devem respeitar as escolhas das outras, sem criticas e sem certo ou errado como vc disse =)

  4. Adorei os comentários, queridas! Essa disputa desnecessária dá mesmo muito o que falar. Pretendo falar mais sobre esse assunto mais adiante.

    Beijos a todas!
    Cecília

  5. Oi Cecília!!
    Achei super importante seu post. Creio que não há receita certa para isso, e o que importa é vc estar bem com vc mesma e com a criança.
    Estou grávida de 24 semanas da Manoela e pra ser sincera essa decisão já virou foco de discussão aqui em casa. Por imposição do destino fiquei desempregada e logo depois descobri a gravidez. Talvez eu esteja na condição que muitas futuras mamães gostariam de estar, pois quem não quer curtir todos os momentos da gestação em paz?! Mas o fato de “depender” um pouco do maridão incomoda e muito…por isso fico tentando achar uma saída para depois que a Manu nascer. Seria ótimo unir o útil ao agradável, como vc que está conseguindo conciliar bem (ao meu ver) as duas coisas.
    Beijo

    • Oi Paty,

      Puxa, ninguém espera ficar desempregada nessa etapa da vida. Tenta ficar tranquila, fazer uma coisa de cada vez.

      Quando eu entrei em licença maternidade não sabia quanto tempo iria ficar. Acabei gostando de ser mãe por tempo integral e fiquei um ano fora do trabalho, coisa que jamais imaginaria anos atrás. Claro, as pessoas são diferentes, mas a ideia que eu tô tentando passar é que eu não sabia que tipo de mãe eu seria até me tornar mãe. Às vezes a vida nos surpreende. Quero escrever sobre isso mais adiante.

      Obrigada pela visita!

      Beijo,
      Cecília

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s