Cesárea liberada na saúde pública britânica

As grávidas no Reino Unido vão poder optar por cesariana pelo sistema de saúde público a partir deste mês. Atualmente a cirurgia só é feita em casos de emergência ou então quando a mãe ou o bebê apresentam algum problema de saúde.

A decisão tem grande impacto já que mais de 90% da população usa o sistema de saúde público. E o assunto é polêmico. Tem gente alertando que o número de cesarianas pode aumentar ainda mais por causa da mudança.

A taxa de cesáreas no Reino Unido é de cerca de 25%. O ideal, diz a Organização Mundial da Saúde, é 15%. O Brasil, como vocês sabem, tem o maior índice do mundo. Os dados UNICEF indicam 44% e se acredita que o percentual seja bem mais alto.

Apesar desses números, eu continuo achando importante que se permita que as pessoas façam suas escolhas. Só que elas precisam estar preparadas. Em termos simples, tem que ter mais informação e menos pressão.

Tem muita gente que subestima os riscos de uma cesariana e ignora os benefícios que o parto natural proporciona à mãe e ao bebê. Por outro lado, é triste ver mulheres se culpando por não ter tido um parto normal.

Vi recentemente o link pra um vídeo sobre o parto humanizado no blog Lascomadres. É o trailer do filme O Renascimento do Parto. Tem depoimentos ótimos, emocionantes. Acho que vale a pena considerar o que eles dizem.

Anúncios

5 respostas em “Cesárea liberada na saúde pública britânica

  1. Há as mães que ficam tristes porque não conseguiram ter um parto normal e muitas vezes passam a se sentir assim por pressão/influência de outras mães. “Ah, não conseguiu parto normal? Coitada de você…” Como se fosse culpa delas. Bom, pelo menos não é o caso aqui no Reino Unido, onde cesárea só vai ser opção a partir de agora. Não era assim quando tive minha filha (por uma cesárea de emergência) há cinco anos…

    • Oi Priscila,

      E é a mesma coisa com a amamentação, né? Nunca vou me esquecer de uma mãe que me contou como se sentia culpada por nunca ter conseguido amamentar o filho. Nem sempre as coisas saem como a gente espera, não adianta.

      Obrigada pela visita!

      Um abraço,
      Cecília

  2. Nem me fala. A gente começa a sofrer pressão desde o início da gestação e continua junto com o crescimento dos filhos. Essas comparações que fazem muitas vezes machucam.
    Eu fiz de tudo pra ter parto normal aqui no Brasil. Aliás, muitas mulheres me chamaram de louca por querer “sofrer” à toa com a dor do parto normal se eu tenho a alternativa de marcar uma hora, chegar maquiada, arrumada e escovada no hospital pra fazer a cesária.
    Resumindo, por complicações tive que partir para cesária, mas continuo levantando a bandeira de tentar sempre pelo parto normal.
    Mas claro, essa é apenas a minha opinião. Não sou ningúém para julgar as escolhas das pessoas. Cada mulher precisa sentir o que é melhor para ela e para seu bebê.

  3. Oi, concordo com vc que devemos poder escolher …
    Obrigada pela sua visita! Nossa viagem ainda não aconteceu, embarcaos na 6a-feira :D
    beijocas
    Li
    londrescomfilhos.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s