De olho na amamentação

 

Plataforma para carrinho

Várias ideias e pouco tempo pra sentar na frente do computador. Vamos de foto então:
Nós continuamos a usar bastante o carrinho, só que agora a Sofia vai na plataforma, dando lugar pro Lucas. O bom é que ela encarou a mudança como um “upgrade”. É uma ótima opção pra quem precisa levar dois e não quer comprar um carrinho duplo.

Nasceu!

Quanta alegria! O Lucas nasceu na quarta-feira, 8 de agosto. Estamos bem. Obrigada a todos pelas mensagens carinhosas e também por continuarem acessando o blog.

Ainda não sei como vai ser daqui pra frente, só tenho certeza que quero aproveitar esta fase tão intensa. Deixo aqui uma foto que tirei do nosso gurizão hoje de manhã.

Beijos a todos,

Cecília

Esperando o bebê: trilha sonora

“Everyday it’s getting closer.”

Olimpíadas da janela de casa

Estádio de Wembley hoje, visto da nossa sala.

Fontes públicas em Londres

Fontes de água: diversão garantida no verão

Quem acompanha as notícias sobre as olimpíadas deve saber bem que as temperaturas continuam altas aqui em Londres. Para aproveitar a onda de calor, hoje eu e a Sofia fomos numa fonte pública que tem num parque perto de casa.

Em vários pontos da cidade, no verão, há fontes de água disponíveis para as pessoas se refrescarem. Tem de diversos tipos, mas o certo é que as crianças são as que mais curtem.

Para quem quiser saber onde encontrar fontes públicas em Londres, a Time Out tem uma lista aqui.

Praia artificial em Londres

Sofia fazendo castelos de areia em Camden Town

O verão finalmente deu as caras aqui em Londres e para aproveitar ao máximo o sol ontem nós fomos na Camden Beach, uma das praias artificiais temporárias aqui da Inglaterra.

O local foi inaugurado recentemente na Roundhouse, um espaço para eventos em Camden Town, noroeste de Londres. Num grande terraço foram colocadas 150 toneladas de areia, espreguiçadeiras, guarda-sóis e palmeiras.

É covardia comparar o lugar com uma praia de verdade, mas nós adoramos o passeio. É uma ótima alternativa para quem quer sentir um clima mais tropical sem sair de Londres.

O público é bem variado. Vale a pena levar as crianças para brincar na areia. A entrada é gratuita e dá para comprar comida e bebida no local.

Sirenes

Sofia visitando o Corpo de Bombeiros

As crianças aqui na Inglaterra também são fascinadas pelos bombeiros e tudo que envolve eles. Aliás, qualquer profissional que ande num veículo com sirene parece ter grande prestígio entre os pequenos.

Às vezes parece que tudo para na pracinha quando passa um caminhão de bombeiros, ambulância ou carro da polícia. Até os bebês se olham repetindo “nee naw”.

Formato da barriga: “É um menino?”

Eu já perdi as contas de quantas pessoas olharam para a minha barriga de grávida e afirmaram que estou esperando um menino. A justificativa é o formato: dizem que a barriga está pontuda em vez de larga. Eu acho a explicação um tanto vaga, mas entendo o que querem dizer.

Embora não haja fundamento científico, preciso admitir que acho curioso ver todo mundo adivinhar o sexo do bebê – isso se a pessoa que fez a ecografia estiver mesmo certa, né?

Não sei se é de tanto ouvir isso, mas estou começando a achar que desta vez a barriga está diferente, mesmo com o bebê na mesma posição que a Sofia estava nesta etapa final da gravidez.

Leia também: Semelhanças e diferenças entre a primeira e a segunda gravidez e A barriga na segunda gravidez

Pêssegos achatados

Pêssegos Paraguai (flat peaches) estão em alta

O Brasil ganha disparado do Reino Unido em termos de qualidade e variedade de frutas, na minha opinião.

Com o tempo aprendi o que vale e o que não vale a pena comprar em Londres e hoje me atrevo a dizer que em alguns casos o que encontramos aqui é melhor do que eu costumava consumir em Porto Alegre.

Saturn Peaches, também conhecidos como Doughnut ou Flat Peaches (Pêssegos Paraguai, em português), estão entre os mais consumidos aqui em casa ultimamente. Eles são doces, suculentos e chamam a atenção da Sofia por causa do formato.

Morangos, framboesas, mirtilos (blueberries), cerejas, nectarinas, uvas e maçãs também fazem parte da minha lista de preferidos em solo britânico. Assim como a maioria dos produtos consumidos na Inglaterra, muitas das frutas e verduras são importadas.

É engraçado ver coisas comuns para nós, brasileiros, na seção das frutas exóticas. Um exemplo é o mamão, que eu já desisti de comprar. É geralmente vendido bem verde e pode custar até 2,00 libras (R$ 6,28) a unidade.

Leia também: Framboesas